Bagas Goji, fonte de juventude, energia e bem-estar

P1030399
Pão de alfarroba e goji
18 October, 2015
_DSC1997
Quando a vida começa aos 80
4 December, 2015
g

Por Ana Farias, Licenciada em Ciências da Saúde

As bagas de goji, obtidas através da planta Lycium barbarum, são utilizadas como alimento ou como ingrediente e o seu consumo é significativo, tanto na Europa como no resto do mundo. A sua utilização e cultivo no Oriente data, pelo menos, do ano 1400, para aumentar a longevidade. É cultivada também no Tibete, nos Estados Unidos e na América do Sul. Estas bagas têm sido um alimento muito importante desde então para as tribos nativas americanas. Os Apaches, conhecidos por possuírem uma força muito acima da média, agilidade, longevidade e capacidade de sobrevivência faziam uma alimentação à base de bagas goji, outros frutos, nozes, peixe e leguminosas. Na Medicina Chinesa, esta baga é conhecida por aumentar a energia Jing das glândulas adrenais e dos rins aumentando as estaminas, a força, a longevidade e a energia sexual.

Ricas em nutrientes

As bagas de goji são adaptogénicas, reforçam o sistema imunitário e ajudam a controlar o stresse. Produzem alcalinidade no sangue e aumentam a vitalidade. Os seus principais constituintes são polissacaridos, ácidos gordos, polifenóis e carotenóides. A sua proteína é completa, ajudando a dar força e capacidade de regeneração aos músculo. Contêm também cálcio, potássio, ferro, zinco, selénio, fósforo e vitaminas B1, B2, B6, E e C. Destes, os polissacaridos e os proteoglicanos são os constituintes mais presentes, perfazendo cerca de 23% da baga desidratada, e a zeaxantina dipalmitato é o carotenóide mais presente, em cerca de 50%. O conteúdo de vitamina C destas bagas compara-se ao de um limão fresco, em cerca de 42mg/100g.

Entre as suas acções benéficas mais reconhecidas destaca-se a protecção contra o envelhecimento, a promoção da energia e do bem-estar geral, a prevenção contra alguns tipos de cancro, a acção anti-inflamatória e a redução dos níveis de glucose no sangue.

Benefícios comprovados

De acordo com vários estudos, estas bagas são o fruto com maior riqueza nutricional, uma vez que contêm 18 aminoácidos diferentes, mais de 21 oligoelementos, anti-oxidantes, vitaminas, beta-sisterol, sesquiterpenos, fibras e ómega-3 e 6. De entre os vários constituintes destas bagas, os polissacaridos bioactivos são os mais estudados pela comunidade científica. Em estudos realizados com animais estes polissacaridos melhoraram a função anti-oxidante, e revelaram ter capacidade hipoglicémica e hipolipidémica. Concluiu-se ainda que estes constituintes aumentaram a capacidade de resposta imunitária e protegeram o DNA contra agressões.

Um estudo publicado em 2008 no Journal of Alternative and Complementary Medicine, concluiu que beber sumo concentrado de bagas goji tem um efeito positivo no bem-estar geral do corpo. Durante o estudo, os participantes beberam sumo de goji diariamente durante 15 dias e revelaram sentir-se com mais energia, melhor qualidade de sono e com maior sensação de felicidade. Um outro estudo publicado em 2011 pela Optometry and Vision Science mostrou que a suplementação com bagas de goji durante 90 dias teve a capacidade de retardar a degeneração macular em pessoas idosas. A taurina, composto encontrado nestas bagas, é também benéfica em reduzir o desenvolvimento de patologias oculares em doentes diabéticos.

Para consumir

Estas bagas podem ser consumidas simples como snack, como refeição ligeira, em sumos ou batidos, adicionadas a cereais ou iogurtes, em compotas ou geleias e gelados, tartes ou em bolos. A dose diária consumida não deve ultrapassar os 45 gramas.