Bruno Coelho e Mary Vieira antecipam boa prestação da Selecção Nacional de Trail

23244338_1891328554514870_7273052816527012471_n
Caracol Trail Team e Juventude Vidigalense conquistam a dura Serra de Grândola
6 November, 2017
trail_1
Atletas criticam calendário nacional de Trail 2018
8 November, 2017
Atletas-696x400

Fotos: Prozis/Miro Cerqueira e Paulo Natividade

Bruno Coelho e Mary Vieira entraram recentemente para o grupo restrito de atletas que vão representar Portugal no Campeonato do Mundo de Trail, em Penyagolosa, Espanha, de 10 a 13 de Maio de 2018. Estivemos à conversa com os atletas, felizes por verem reconhecido todo o seu esforço e dedicação.

Os 110 km do Ultra Trail Aldeias de Xisto (UTAX), última prova do Prozis Campeonato de Ultra Endurance da Associação de Trail Running de Portugal, que decorreu na Serra da Lousã, em Outubro, garantia o acesso directo à Selecção Nacional de Trail e os atletas não deixaram escapar essa oportunidade.

Apesar de terminar a prova em segundo lugar, Bruno Coelho, da Satecnosoloutdoor/Lasportiva, ganhou a tão ambicionada vaga, com o tempo de 12h53m31s, pois Luís Duarte, que foi primeiro, já estava qualificado.

“É difícil explicar o que realmente se sente ao conseguir este objectivo que perseguia há cerca de três anos. Cruzar a linha de meta é ver que consegui e que cada momento valeu a pena”, conta o atleta de Paredes à RUNning.

“Durante a prova, no momento em que consigo ultrapassar os adversários que lutavam directamente para esse lugar, a força multiplicou-se, reuniram-se todas as horas de treino, todos os momentos que abdicamos da família, do conforto, e só pensei em todos os que acreditaram em mim e sempre me deram força para continuar a lutar até à meta”, recorda emocionado.

Recorde-se que Bruno Coelho compete desde Setembro de 2013 e já foi vice-campeão do Circuito Endurance, tendo vencido já três provas durante este ano.

Mary Vieira fez a “dobradinha” ao ganhar, para além do passaporte para a Selecção Nacional, também a Taça de Portugal de Trail de Ultra Endurance 2017, com o tempo de 15h32m37s. Esta foi a primeira vez que a atleta de Luzim, Penafiel, participou numa prova de Ultra Endurance.

“Foi um misto de emoções, mas acima de tudo, sensação de objectivo cumprido. Este lugar na Selecção foi o resultado de uma época de trabalho e dedicação e, sinceramente, a Taça de Portugal veio por acréscimo”, afirma a corredora que começou no trail em 2014 e, desde 2016, compete no campeonato ultra.

Entre os títulos conquistados pela penafidelense estão o de campeã nacional sénior de ultra trail e o de 3.ª melhor da geral feminina, no ano passado.

 

Selecção no “Top 5”

Antecipando a prestação da Selecção Nacional no Campeonato do Mundo, Bruno Coelho considera que “ao nível masculino temos um dos grupos mais competitivos e fortes presentes até à data”. Para o ultra runner, “fazem parte da Selecção bons atletas dos 50 km aos 100 km”, acreditando que “o trabalho de equipa irá contribuir para uma abordagem mais forte na prova e conseguir um resultado colectivo dentro do top 5 em nações”.

Mary Vieira também está optimista, sublinhando que “há cada vez mais atletas portugueses afirmarem-se no mundo do Trail” e que “devido à experiência que os atletas portugueses têm adquiro nos últimos anos, a Selecção terá uma boa prestação”.