Erva de Trigo: Protecção alcalinizante e antioxidante

IMG_5558
Herbal Cherry Drink
15 October, 2015
sports-medicine
Medicina desportiva e interdisciplinaridade
15 October, 2015
wheatgrass-fresh-hydroponically-grown

Por Salomé Borregana, Nutricionista Celeiro

O que é?

A erva de trigo corresponde às folhas da planta do trigo (triticum aestivum) quando a planta ainda é jovem. Deverá ser colhida no momento certo do estágio de crescimento que corresponde ao pico máximo de concentração de nutrientes.

O que fornece?

A erva de trigo é extremamente rica em nutrientes, pois contém alto teor de proteínas e fibra, e é fonte de vitaminas e de minerais como o ferro, o potássio e o cálcio.

A vitamina A está presente sob a forma de betacaroteno, que é uma pró-vitamina A,

sendo transformada em vitamina activa quando o organismo necessita. A vitamina A é extremamente importante para a manutenção da saúde da pele, da visão e do sistema imunitário. Representa ainda uma fonte importante de vitamina K e de vitamina C.

A erva de trigo tem também componentes importantes característicos das plantas nos quais se incluem as enzimas e a clorofila. As enzimas presentes permitem que o alimento seja mais bem tolerado e digerido pelo organismo, minimizando intolerâncias e permitindo um melhor aproveitamento do conteúdo nutricional presente. Por sua vez, a clorofila, que é um pigmento fotossintético presente nas plantas, com a finalidade de produzir energia a partir do dióxido de carbono e da luz solar, tem sido reconhecida pela sua acção anti-oxidante, assim como pelo seu potencial alcalinizante.

Por que deverá ser proveniente de agricultura biológica?

Deverá, sempre que possível, dar prioridade a opções biológicas, porque serão produtos mais nutritivos que lhe garantirão maiores benefícios. Além do mais, associam-se a uma cultura mais amiga do ambiente e com menos contaminantes.

Como utilizar no dia-a-dia?

As folhas jovens do trigo podem ser consumidas em sumo (triturando-as) ou em pó. Poderá misturá-las com fruta, sementes ou cereais sob a forma de smoothie ou batido, ou juntar a sumos, iogurtes, saladas ou sopas. A quantidade utilizada em pó poderá variar, utilizando-se, em geral, cerca de três colheres de chá (aproximadamente oito gramas). Não deverá sujeitar a erva de trigo ao aquecimento, pois alguns constituintes podem perder-se, como inactivação de enzimas ou perda de vitaminas termolábeis (por exemplo, a vitamina C).

Benefícios

De uma forma geral, os benefícios deste alimento estão associados à sua composição nutricional, assim como das outras substâncias enunciadas, nomeadamente a clorofila.

O seu potencial anti-oxidante, que permite a protecção de todas as células do organismo contra o “ataque” dos radicais livres, assim como o seu poder alcalinizante, que permite alcançar um nível de pH sanguíneo equilibrado, acabam por ser os mais evidentes. No entanto, e não menos importantes, o reforço do sistema imunitário, a obtenção de níveis melhorados de energia e a desintoxicação do organismo são outros dos benefícios atribuídos ao consumo da erva de trigo.