Hoop Dancing: Para reforçar basta girar

Anna-Frost
Anna Frost: “Sou o produto de muitos anos de tentativa erro”
3 April, 2017
4500313-jelly-wallpapers
Não trema na altura de escolher a opção mais saudável
3 April, 2017
20170307_CS©_2962

 Quem nunca experimentou girar um hula hoop em torno da cintura? Mas sabia que “o arco mágico” que faz parte do imaginário infantil é muito eficaz ao nível do reforço muscular, do equilíbrio e da coordenação? Se juntarmos a dança conseguimos ainda uma maior eficácia na obtenção do que é mesmo importante: o sorriso!

 

T: Vanessa Pais  F: Celestino Santos

 

As aulas de hoop dancing estão na moda. Afinal, quem não gosta de fazer exercício e queimar calorias de forma divertida? A RUNning descobriu Leela Porro, a professora alemã de artes circenses que chegou há dois anos ao nosso país e está focada em ensinar Portugal a dar os primeiros passos nesta actividade. No que à corrida diz respeito, Leela não tem dúvidas de que o hoop dancing “é uma forma fácil e divertida de garantir o reforço muscular necessário, principalmente na zona do core, ao mesmo tempo que permite trabalhar o equilíbrio, a flexibilidade e a coordenação”.

Se é daqueles atletas que do que gosta é de correr e o reforço muscular vem só por obrigação, esta pode ser uma boa opção, com a vantagem adicional de lhe permitir “relaxar e descobrir o seu próprio ‘dance flow’ individualmente ou em grupo, indoor ou ao ar livre”, explica a professora. “É uma óptima actividade para toda a família”, acrescenta Leela Porro. Por isso, aproveite os dias de Primavera e comece por explorar as potencialidades do hula hoop:

 

  1. The body pass

Segure o hula hoop estendido à frente do umbigo com as duas mãos. As pernas devem estar esticadas, firmes e os pés à largura das ancas. Agora só tem de girar o hula hoop, começando com a mão direita para o lado direito enquanto a mão esquerda o agarra atrás das costas girando-o novamente para a frente do umbigo. À medida que ganha confiança, aumente a velocidade.

 

  1. The Jump Rope

Agarre o hula hoop à frente com as duas mãos, devendo as palmas ficar para baixo, e lentamente passe os pés de dentro para fora do arco, como se estivesse a saltar à corda, trazendo-o novamente para a posição inicial. Comece com pequenos passos e vá aumentando a velocidade.

 

  1. Side stance

Colocar a perna esquera à frente ligeiramente flectida, mantendo o tronco direito e a perna de trás firme e apoiada, e agarrar o hula hoop à frente do umbigo com as duas mãos. Comece a girar o hula hoop para a esquerda, dando o impulso com as mãos, enquanto a anca gira para a direita. Troque de lado.

 

Agora que o hula hoop já lhe é familiar (e que, provavelmente, já soltou algumas gargalhadas) arrisque juntar aos exercícios o movimento da dança. As aulas de hoop dancing orientadas por Leela Porro acontecem todas as quintas-feiras às 19h30, no Chapitô, em Lisboa, e às terças-feiras no Jaya Aerial Lab, também em Lisboa, a partir das 19h45.

 

Para começar a girar

Hula hoop: Opte por um hula hoop com maior diâmetro e peso para iniciar a prática e vá diminuindo o tamanho e o peso à medida que evolui. Os hula hoop desdobráveis também são muito populares pela facilidade de transporte.

 

Roupa confortável: Evite roupas largas e escorregadias. O melhor é optar por vestuário justo, mas confortável, de algodão, cânhamo ou veludo. Retire todo o tipo de jóias e outros objectos que possam condicionar a liberdade de movimentos.

 

Pés descalços: A prática sem calçado ajuda a uma maior sensibilidade e conforto, contribuindo para ganhar flexibilidade em todo o pé.