PABLO-VILLA-2016-c-Oriol-Batista(2)
Pablo Villa “O Campeonato do Mundo é o meu objectivo para esta época”
5 October, 2016
pão de maca
PÃO DE MACA
5 October, 2016
maca-powder

A maca (lepidium meyenii) é a raiz de uma planta da família brassicaceae (que inclui, por exemplo, o nabo e a couve) originária do Peru. Consumida ancestralmente pelos incas, é, ainda hoje, exclusivamente cultivada nos Andes acima dos 3000 metros e utilizada como alimento e planta medicinal, tradicionalmente para equilibrar o sistema endócrino, diminuir o stresse, repor naturalmente a energia corporal, estimular a actividade sexual e melhorar a fertilidade.

A sua parte comestível encontra-se abaixo do solo e pode assumir diferentes tonalidades, sendo a amarela, a vermelha e a preta as mais comuns. Na Europa, está disponível em pó ou em cápsulas. De sabor adocicado, foi ganhando importância na Europa devido ao seu valor nutritivo e conteúdo em fitoquímicos, como os glicosinolatos, flavonóides, antocianinas, alcalóides. A maca peruana, como é comummente conhecida, apresenta um teor considerável de proteína, alto teor em fibra e ainda vitaminas e minerais.

 

Nutrientes e seus benefícios

A maca em pó é constituída essencialmente por hidratos de carbono e por uma porção considerável de proteína (cerca de 14g/100g), incluindo alguns dos aminoácidos essenciais necessários à reparação e crescimento do tecido muscular, sendo geralmente incluída como suplemento alimentar por desportistas.

Apesar do baixo conteúdo em gordura (apenas 2.2g/100g), é, na sua maioria, insaturada, nomeadamente ácido linoleico (família dos ácidos gordos ómega 6) e ácido oleico (família dos ácidos gordos ómega 9). As gorduras polinsaturadas (ómega 3 e ómega 6) têm um papel na redução dos níveis de colesterol; por sua vez, as gorduras monoinsaturadas (como os ácidos gordos ómega 9) parecem proteger contra doenças cardiovasculares.

A fracção em esteróis caracteriza-se pela presença de sitosterol, campesterol e ergosterol. No geral, os esteróis vegetais encontram-se presentes noutros alimentos como frutas, legumes, leguminosas, frutos secos, entre outros. A sua estrutura química e função biológica são semelhantes às do colesterol, pelo que, durante a digestão, poderá inibir a absorção do colesterol alimentar para a corrente sanguínea. Representam assim, em conjunto com uma alimentação e exercício físico adequados, uma ajuda importante na redução dos níveis de colesterol LDL (low-density lipoprotein). Também a fibra, presente em alto teor na maca (20g/100g), tem um papel no perfil lipídico, podendo contribuir para a redução dos valores séricos de colesterol total e de colesterol LDL. Além disso, a ajuda na prevenção da obstipação intestinal e na melhoria dos níveis de açúcar no sangue (glicemia) é já bem conhecida.

Quanto aos micronutrientes, destacam-se vitaminas do complexo B (nomeadamente B1 e B2), E, D e C. A maca é reconhecida pelo seu alto teor em cálcio, fósforo, magnésio e ferro, os quais contribuem para o normal metabolismo produtor de energia, sendo também constituída por potássio, cobre e selénio. Podem descrever-se ainda fitoquímicos como os flavonóides representados, neste caso, pelas antocianinas (pigmentos responsáveis pela variedade de coloração dos alimentos e aos quais têm sido atribuídas propriedades antioxidantes e, consequentemente, um papel na prevenção de doenças cardiovasculares e outras).

Já os glicosinolatos, compostos encontrados tipicamente nas crucíferas, podem actuar na diminuição dos processos inflamatórios e na neutralização de radicais livres, conferindo protecção contra o dano oxidativo das células. Pensa-se ainda que as macamidas, ácidos gordos polinsaturados, até ao momento apenas encontrados na maca, participam na regulação do humor e ao nível do comportamento sexual.

 

como consumir e advertências

Ainda que não seja um alimento habitual na Europa, as opções disponíveis de maca podem ser incluídas numa dieta variada, equilibrada e completa. Realça-se o facto de alguns autores considerarem que os indivíduos com hipertensão arterial, grávidas e mulheres a amamentar não deverão consumir esta raiz. Se optar pelo produto em pó, poderá adicionar entre duas a três colheres de chá aos seus batidos, cereais, saladas, iogurte e ainda na confecção de sobremesas, de preferência frias, como gelados. Isto porque ao submeter a maca a temperaturas mais elevadas poderá estar a comprometer algumas das suas propriedades.

 

Sabia que…

… Segundo uma lenda peruana, a maca era dada a comer aos guerreiros incas antes das batalhas de forma a conferir energia e resistência? No entanto, estes estavam proibidos de a consumir após a conquista das cidades devido ao efeito afrodisíaco.

 

Sugestão Celeiro

Maca em pó Bio

250g – ISWARI – 9,90€

Raiz de Maca 1000 mg 60 cápsulas – Health Spark – 17,49€