Maior projecto de investigação biomecânica vai decorrer no Campeonato do Mundo de Atletismo

capa_289305
Zoelae Trail: Correr “até às origens”
2 August, 2017
img_770x433$2017_07_02_20_27_14_1284779
Mundial de Atletismo: Calendário da participação portuguesa
3 August, 2017
musculos-cuerpo-humano corriendo copy

Foto: DR

 

A Leeds Beckett University, em cooperação com a International Association of Athletics Federations (IAAF), vai iniciar o maior projecto de investigação biomecânica jamais realizado no atletismo durante o Campeonato do Mundo, que começa amanhã, em Londres. Athanassios Bissas, especialista em questões relacionadas com a biomecânica do desempenho desportivo, vai liderar uma equipa constituída por 40 pessoas da Carnegie School of Sport. O projecto passa por implantar 40 câmaras (25 de alta velocidade e 15 HD) em várias provas.

Segundo um comunicado da IAAF, a análise biomecânica completa será realizada em todos os finalistas das seguintes provas: 100, 200, 400, 3000, 10 000 metros, maratona, 100 metros/110 metros obstáculos, 4×100 metros, salto em altura, salto em comprimento, triplo salto, tiro, lançamento do disco, martelo e dardo. Nas provas de corrida, por exemplo, as imagens de vídeo serão analisadas para produzir dados biomecânicos 3D de variáveis tais como o comprimento e a frequência de passo, tempos de contacto com o solo, ângulos e velocidades, entre outras importantes variáveis ​​biomecânicas.

Os primeiros resultados desta investigação serão disponibilizados na Conferência Internacional de Treinadores da IAAF, nas manhãs de 7, 8, 9 e 10 de Agosto. Mais informação disponível em (https://www.iaaf.org/competitions/iaaf-world-championships/news/london-2017-biomechanics-project).