All-focus
Vão ser 10 000 a correr na São Silvestre de Lisboa (e Medina é um deles)
29 December, 2017
Sara-Moreira-004
Sara Moreira
31 December, 2017
20171025_CS©_0453

Conquistas:

Campeão nacional de Corta-Mato Curto

Melhores marcas nacionais nos 10 000 metros e 5000 metros

5.º lugar nos 10 000 metros das Universíadas de Taipé

Melhor português (6.º lugar da geral) na Meia Maratona de Lisboa

Equipa: Sport Lisboa e Benfica

Recorde pessoal nos 10 000 metros: 28m40s19’

 

Samuel Barata tem 24 anos, mas já não é uma promessa. Depois de se ter sagrado campeão nacional de corta-mato júnior, em 2012, de sub-23 e dos 10 000 metros em estrada, em 2015, este ano teve “a melhor época de sempre”, reconhece o atleta. Como se atinge este patamar? “Com muito treino e dedicação”, afirma, sem acreditar em magias ou golpes de sorte. Mas ainda sobra tempo para ir a Bouça (Covilhã), onde reparte os fins-de-semana entre a família e a Orquestra Filarmónica – Samuel é flautista –; e para o mestrado em Química em Lisboa, o botão de segurança caso um dia se apague a luz do atletismo.

De novo, pergunta-se: como é que isto se consegue? E Samuel não hesita: “A licenciatura era mais intensiva. Agora consigo gerir melhor o tempo.” Quanto à competição, “às vezes não é uma questão de treinar muito, mas sim de saber descansar”. Entre os pensamentos sobre como organizar a vida, até ao final do ano, o atleta do SL Benfica terá de tomar uma das decisões mais importantes da carreira: se avança para a tese de mestrado ou se opta por uma pausa nos estudos para aproveitar o bom momento desportivo. “Se tiver de escolher, prefiro ser atleta”, confessa. Primeiro, porque é aquilo que lhe dá voltas de entusiasmo à barriga; depois, porque como investe muito tempo no desporto, não pode ser “o melhor na Química”.

Na mira de Samuel Barata já estão os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. O meio-fundista garante que não é cedo para firmar este objectivo. “Estou há seis anos em Lisboa e passou a voar”, compara. Embora, para já, se destaque sobretudo nos 5000 e 10 000 metros, se conseguir os mínimos para embarcar no sonho do Sol Nascente, terá então 27 anos, e a maturidade necessária para enfrentar 42,195 km. “Tenho características de maratonista” e mais hipóteses de conseguir um bom resultado nesta distância, acredita.