Wellness

YOGA: TORNA A CORRIDA MAIS CONSCIENTE

19 março 2020
3 min
Correr e praticar yoga podem parecer actividades antagónicas. E se lhe dissermos que são complementares? Aproveite o tempo em isolamento para conhecer melhor e relaxar com esta actividade que traz inúmeros benefícios para saúde física e mental.

A FILOSOFIA

Prática milenar, de origem indiana, o yoga promove o equilíbrio entre o corpo e a mente e entre estes e o meio envolvente. Através de diversas técnicas de postura (ásanas), concentração, relaxamento ou meditação, e exercícios de respiração (pránáyáma) é possível relaxar, fortalecer o corpo, aumentar a circulação interna e promover o auto-conhecimento. O resultado é uma maior concentração e auto-controlo e, consequentemente, um bem-estar geral.

BENEFÍCIOS PARA O ATLETA

A prática e yoga pode ser um importante complemento para melhorar a performance na corrida. Através de movimentos conscientes, focados e controlados, o yoga promove o fortalecimento muscular e articular e, ao mesmo tempo, a flexibilidade, criando espaço físico e mental para uma performance na corrida mais equilibrada estruturada e flexível.

Por sua vez, a consciência adquirida permite identificar pontos fortes, desenvolvendo-os, e pontos fracos, atenuando-os, melhorar a postura na corrida, maximizando a performance e evitando lesões. A prática de yoga permite também o fortalecimento mental necessário ao clarificar de objectivos, definindo-os de uma forma mais precisa.

Tudo isto permite ao atleta estar consciente da sua respiração e aumentar a sua capacidade pulmonar, o que resulta em mais energia adquirida, numa maior capacidade de a controlar e distribuir e, mais uma vez, numa melhor performance.

VAMOS EXPERIMENTAR?

EKA PÁDA RÁJAKAPOTÁSANA

(Posição do Pombo)

Pombo (2)

Benefício: Trabalha muito a abertura da anca e a sua consequente mobilidade e da articulação coxofemoral, trazendo inúmeros benefícios para as costas e uma maior liberdade de movimento às pernas.

Alonga coxas, virilhas, psoas, assim como abdómen, peito, ombros e pescoço. Tracciona a coluna vertebral e abre os ombros e a caixa torácica, melhorando a capacidade respiratória.

ARDHA CHANDRÁSANA

(Posição da meia-lua – variação)*

Meia Lua (2)

Benefício: Fortalece tornozelos, coxas e glúteos, alongando virilhas, isquiotibiais e gémeos. Desenvolve força, estabilidade e concentração, que vem principalmente do foco com o core. Alivia problemas de ciática, região lombar e sagrada. Estimula a abertura torácica e esta variante permite ainda o alongamento da coxa.

VIRABHÁDRÁSANA II

(Posição do Guerreiro)*

guerreiro (2)

Fotos: Luciano Reis

Benefício: Reforça a musculatura das pernas e dá estabilização e tonificação articular aos joelhos e tornozelos. Alivia cãibras nos gémeos e coxas, alonga os músculos das peras, a parte interna das coxas e as costas e tonifica os abdominais. Abre também o tórax, favorecendo a respiração profunda.

*NOTA: Posições assimétricas requerem sempre ser feitas para os dois lados.

 

 

 

SABIA QUE…

A prática de yoga se generalizou no Ocidente nos anos de 1970? O seu desenvolvimento deveu-se em grande parte à divulgação feita por figuras públicas praticantes, como os Beatles, a Madonna, o Colin Farrell ou a Demi Moore.

Os estudos têm demonstrado que os praticantes de desportos de alto impacto beneficiam com a prática de yoga. Não é por acaso que, por exemplo, a selecção nacional de futebol alemã tem um professor de yoga na sua equipa técnica e jogadores de râguebi escoceses e ingleses praticam yoga regularmente.

Os estudos indicam que a maioria das pessoas utiliza apenas 30% da sua capacidade pulmonar quando respira? O yoga pode ajudar a aumentar essa percentagem.

 

In RUNning edição n.º 3 

Vanessa Pais
Partilhar
Agenda
Agenda
Subscrever newsletter RUNning
Inscreva-se para receber novidades acerca dos nossos artigos e notícias, diretamente no e-mail
Parceiros