Estrada
É possível correr a maratona em menos de 2h00. Eliud Kipchoge correu.
14 outubro 2019
3 min
Eliud Kipchoge vai ficar para sempre na história do atletismo como o primeiro homem a correr uma maratona abaixo das duas horas. A12 de Outubro, no âmbito do INEOS 1:59 Challenge, o queniano, correu, em Viena, Áustria, os míticos 42,195 quilómetros em 1h59m40s.

Eliud Kipchoge vai ficar para sempre na história do atletismo como o primeiro homem a correr uma maratona abaixo das duas horas (ver vídeo aqui). Ontem, 12 de Outubro, no âmbito do INEOS 1:59 Challenge, o queniano, correu, em Viena, Áustria, os míticos 42,195 quilómetros "escoltado" por 40 atletas - todos eles com marcas que os colocam entre os melhores do mundo - e a mais recente tecnologia, para provar ao mundo que é humanamente possível correr uma maratona em menos de duas horas.

O recorde de 1h59m40s não será oficializado - nem era esse o objectivo deste desafio -, porque não foi alcançado durante uma competição acreditada pela International Association of Athletics Federations (IAAF) num percurso homologado por esta entidade. Mas está provado que é possível alcançar, no futuro, um recorde deste nível. A "barreira" foi quebrada e a partir de agora tudo é possível. Para a conquista deste feito, o queniano correu num percurso de 9,9 km a uma velocidade média de 21 km/h, ou seja, 2m50s por quilómetro.

O feito alcançado por Kipchoge foi assistido em directo pelo mundo inteiro e o Quénia parou para ver o seu compatriota fazer história, mais uma vez, já que estamos a falar do recordista mundial da distância em título, que detém como melhor marca mundial o estrondoso tempo de 2h01m39s, alcançado a 16 de Setembro de 2018, em Berlim, na Alemanha. Esta foi, no entanto, a primeira vez que a sua mulher e os seus três filhos puderam vê-lo competir.

Assim, no final desta sua conquista, não é de estranhar que as palavra de Eliud Kipchoge tenham sido: "Este foi o melhor momento da minha vida." Sobre a forma como a sua performance se desenrolou, Kipchoge acrescentou: "Desde o primeiro quilómetro senti-me realmente confortável. No meu coração e na minha mente esperava correr menos de duas horas e fazer história. Esperava conseguir deixar uma mensagem positiva para o mundo inteiro de que nenhum ser humano é limitado."

Quem viu a história acontecer salientou a consistência com que o atleta queniano conseguiu alcançar este seu objectivo de uma vida, como se pode ver na imagem abaixo.

WhatsApp Image 2019-10-13 at 12.55.39

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Recorde-se que foi para este objectivo que Kipchoge treinou nos últimos 18 anos,  com o seu treinador e mentor, Patrick Sang, sob a administração de Valentijn Trouw e com o apoio adicional do INEOS. Há dois anos, no âmbito do Breaking 2 project, da Nike, o atleta tinha feito a sua primeira tentativa, tendo, na altura, ficado a 26 segundos do seu objectivo. Ontem foi o dia de Eliud Kipchoge e de todos os que acreditam que tudo é possível.

Partilhar