Estrada
Corrida Noturna Paque das Nações assina protocolo pioneiro com a FPA
17 outubro 2019
5 min
A Corrida Noturna Parque das Nações comemora cinco anos com um projecto pioneiro, constituindo-se como o primeiro "ponto de corrida" do Programa Nacional de Marcha e Corrida. Às terças e quintas-feiras, às 20h30, o ponto de encontro é na Casa Arboreto, agora com a direcção técnica de José Guimarães.

Texto e fotos: Vanessa Pais

O grupo Corrida Noturna Parque das Nações (CNPN) está a celebrar o seu quinto aniversário e ontem a efeméride foi assinalada com um protocolo pioneiro. "Além de em Julho nos termos constituído como Associação, estabelecemos agora um protocolo com a Federação Portuguesa de Atletismo [FPA], que nos torna no primeiro ponto de corrida do Programa Nacional de Marcha e Corrida [PNMC]", disse Diogo Madaleno, fundador e principal impulcionador da agora Associação CNPN, na cerimónia que assinalou este passo em direcção à "formalização" deste grupo, e que contou com a presença do presidente da FPA, Jorge Vieira; do vereador do Desporto da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Castro; e do presidente da Junta de Freguesia do Parque das Nações, Mário Patrício.

Jorge Vieira foi o primeiro a intervir, lembrando a importância da actividade de associações como a CNPN no impulsionar da prática desportiva, particularmente do atletismo. Estabelecendo o paralelismo com os grupos informais de corrida que conheceu nos tempos de estudante na Alemanha, e que ainda hoje existem, com pontos de encontro para correr espalhados pelas cidades, o presidente da FPA explicou que a criação dos chamados "pontos de corrida", como o que ontem se apresentou no Parque das Nações, foi "beber" a essas memórias. No entanto, acrescentou, o objectivo da FPA, através do PNMC, é ir mais longe e tornar esses pontos mais formais, ou se quiseramos, com mais qualidade, do que os conhecidos na Alemanha, já que os participantes vão dispor de técnicos para orientar os treinos. Este é, nas palavras de Jorge Vieira, mais um passo no sentido da cada vez maior prática da modalidade, através da corrida, mas também da futura filiação na FPA dos atletas amadores, contribuindo para o desígnio que pretende ver cumprido na sua presidência, que é o de dirigir a federação nacional com mais atletas filiados.

As intervenções do vereador do desporto da Câmara Municipal de Lisboa e do presidente da Junta de Freguesia do Parque das Nações foram ao encontro da ideia do presidente da FPA, embora, pelas questões inerentes aos cargos que desempenham, tenham alargado a importância da prática desportiva ao cômputo geral e não apenas à corrida. Feitas as ressalvas e porque era corrida do Parque das Nações que se estava ali a celebrar, ficou o compromisso público dos autarcas de criarem condições para que o recém-inaugurado "ponto de corrida" vá mais além e se transforme num centro técnico, com uma infra-estrutura que permita a esta associação, como explicou à RUNning, no final, Diogo Madaleno, "oferecer mais condições aos que se juntam ao grupo para correr, como balneários ou cacifos, e organizar eventos solidários - como a Corrida Solidária Refood - que ajudem mais instituições locais".

DSC_0445

 

Quando terminaram os discursos já a noite tinha caído a Norte do Parque das Nações, ou não fosse esta Associação designada por Corrida Noturna. Foi nessa altura que simbolicamente se descerrou a placa identificativa do protocolo assinado entre a FPA e a Associação CNPN, colocada na Casa Arboreto, junto ao Passeio Heróis do Mar, onde todas as terças e quintas-feiras às 20h30 mais de 50 pessoas daquela zona (e de outras) da capital se juntam para correr. Essas, que marcaram presença, como sempre, para correr, e que, por essa altura, já saltitavam prontas para o aquecimento não pouparam palmas à iniciativa que, ao mesmo tempo que reconhece o seu grupo, também lhe dará, nas palavras de Diogo Madaleno, "mais importância dentro do atletismo nacional, mais condições de treino, e, por isso, mais argumentos para poderem organizar mais eventos que associam o desporto à solidariedade".

Com o "cheirinho" a frango assado, que vinha da tenda onde, no final do treino, se comemorou o aniversário da Associação CNPN com um abastecimento à altura, assumiram "a liderança" o técnico José Guimarães, personal trainer e autor do blogue De Sedentário a Maratonista, que irá ficar "ao leme" do apoio especializado a este grupo; e o atleta do Sport Lisboa e Benfica, Samuel Barata, que, em dia de aniversário, "ofereceu" ao grupo a sua experiência neste mundo do atletismo e da corrida.

DSC_0450

Partilhar