Estrada
Maratona do Porto: três portugueses no top 10
03 novembro 2019
4 min
Carlos Costa, do São Salvador do Campo, foi o melhor português, hoje, na Maratona do Porto, alcançando a 7.ª posição. A prova foi ganha pelo etíope Deso Gelmisa, que, em 2h09m08s, ficou a apenas três segundos do recorde da prova. Do lado feminino, venceu a também etíope Gada Dontu Bekele (2h33m38s).

Foto: Cortesia da organização

Com um sétimo lugar na geral e mais 12 minutos do que o vencedor – o etíope Deso Gelmisa (2h09m08s), que ficou a apenas três segundos do recorde da prova estabelecido no ano passado pelo ugandês Robert Chemonges (2h09m05s) – Carlos Costa, da equipa do São Salvador do Campo, foi o melhor português na 16.ª edição da Maratona do Porto. Mas não foi o único a figurar no top 10 da competição. Hermano Ferreira, da Escola de Atletismo de Coimbra, e Hélder Lopes, da DCI\Pedrulha-Mealhada, alcançaram, respectivamente o 9.º e o 10.º lugar da geral, fechando a contagem, no que diz respeito ao número de portugueses a conquistar os dez primeiros lugares da geral.

75282331_2495796327177494_1713561495767351296_o

Deso Gelmisa não bateu o recorde da prova, mas alcançou a sua melhor marca na distância, subindo ao lugar mais alto de um pódio dominado pela Etiópia, com Debele Belda, às 02h14m22s, a alcançar a terceira posição. O queniano Victor Kiplimo, com 02h10m56s, no segundo lugar, foi a excepção à hegemonia etíope, que se fez sentir também do lado feminino.

73200482_2495892170501243_2011519753801170944_o

Gada Dontu Bekele venceu a prova com o tempo de 2h33m38s, sem recorde, mas com uma nova melhor marca pessoal. Completaram o pódio, no segundo e terceiro lugares, respectivamente, Mestawot Tadesse, com o tempo de 02h39m14s, e Genet Getaneh, com 02h40m59s. Rosa Madureira, do AD Marco 09, foi a melhor portuguesa, conquistando a quinta posição na classificação geral feminina, com o tempo de 02h49m53s.

Paulo Paula vence prova de 15 km

Além da distância olímpica, o evento incluiu ainda a APO Family Race Corrida dos Ossos Saudáveis, prova ganha pelo olímpico Paulo Paula, actualmente ao serviço da Run Tejo. O brasileiro, a residir em Portugal, terminou o percurso de 15 km em 44m58s. David Silva, do Sporting Clube de Braga, garantiu a segunda posição 49 segundos depois; e José Moreira, do Sporting Clube de Portugal, completou o pódio antes de passarem dois minutos sobre a chegada do vencedor.

15km

Do lado feminino, Susana Godinho, que no ano passado, ainda ao serviço do Sporting, ficou em segundo lugar, venceu este ano, já sem as cores verde e branca, em 52m49s. Em segundo lugar classificou-se Solange Jesus, do Sporting Clube de Portugal, repetindo a posição de 2017, com uma diferença de 29 segundos para a campeã. O pódio ficou completo com a chegada de Vanessa Carvalho, do Sporting Clube de Braga, 51 segundos depois da vencedora.

Participaram na 16.ª edição da Maratona do Porto mais de 15 000 pessoas de 75 nacionalidades, de acordo com a organização, num evento marcado por distinções. A EDP Maratona do Porto exibe a distinção “Quality Road Race” cinco estrelas, desde 2016, atribuída pela European Association of Athletics (EAA), que garante que a prova tem um nível elevado de segurança pessoal e patrimonial. Desde 2018, a maratona tornou-se Bronze Label Road Race pela International Association of Athletics Federations (IAAF), distinção que a coloca como uma das melhores provas no circuito mundial de maratonas, pertencendo assim ao calendário oficial da IAAF. Este ano “a organização da EDP Maratona do Porto está a trabalhar para que o evento receba a medalha de prata”, como revelou Jorge Teixeira, director da Runporto, à RUNning.

Os resultados completos podem ser consultados aqui.

 

Partilhar