Estrada

Meia Maratona de Lisboa garante inscrições por causas solidárias

23 janeiro 2020
2 min
Os organizadores das Superhalfs, na qual se inclui a Meia Maratona de Lisboa, anunciaram na quarta-feira que assinaram uma parceria com a plataforma realbuzz, que visa a disponibilização de inscrições por causas solidárias.

A prova lisboeta é a primeira corrida das Superhalfs, a acontecer a 22 de Março, dia que marca o seu 30.º aniversário. Por esta razão, a organização garante muitas novidades e surpresas, e uma delas é a reserva de inscrições para as pessoas que corram por uma causa solidária.

Tudo isto é possível graças à parceria com a realbuzz (novo parceiro de software) - cujo intuito da sua existência é a promoção de um estilo de vida saudável, o apoio a instituições e causas solidárias - que desenvolveu um site novo para as SuperHalfs, que além do programa de angariação de fundos também possui outras funcionalidades.

Ou seja, agora pode adquirir, através de um mecanismo de inscrições próprio, um passe SuperHalfs. O passe permite aos corredores, que vão participar no circuito, comprar um pacote virtual de inscrições que irá garantir a entrada nas cinco provas.

“Esta parceria vem materializar um dos nossos desejos de dar aos atletas a opção de participarem, contribuindo por uma causa solidária. Na verdade, correr por uma causa já é muito comum lá fora. As provas de referência internacional já contemplam esta opção há muitos anos. Penso que é uma excelente novidade, é uma óptima maneira de motivar quem quer muito terminar a prova. E além disso, na eminência de esgotarmos em breve, pode ser uma boa solução para quem ainda procura inscrição na edição comemorativa dos 30 anos”, referiu Carlos Moia, presidente da Maratona do Clube de Portugal.

Recorde-se que as SuperHalfs são um novo circuito internacional de meias maratonas, criado em Setembro de 2019, que junta cinco das mais bonitas meias maratonas do mundo - Lisboa (22 Março), Praga (28 Março), Cardiff (13 Setembro), Copenhaga (4 Outubro) e Valência (25 Outubro) - com o objectivo de promover a prática de corrida, o turismo desportivo e a sustentabilidade ambiental.

Após a realização da primeira corrida, que pode ser já em Lisboa, os SuperRunners terão um passaporte virtual, que pode ser partilhado nas redes sociais, onde família e amigos podem acompanhar o progresso do atleta. Os “finalistas” do circuito receberão uma “Super Medalha” e entram na “Wall of Fame” do circuito, desde que terminem as cinco provas, num período igual ou inferior a 36 meses.

Partilhar