Estrada

FPA divulga critérios de selecção para Tóquio 2020

11 setembro 2019
3 min
A Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) divulgou hoje os critérios de selecção para os próximos Jogos Olímpicos, que se realizam de 31 de Julho a 9 de Agosto de 2020, em Tóquio, no Japão.

Foto: DR

A Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) divulgou hoje os critérios de selecção para os próximos Jogos Olímpicos, que se realizam de 31 de Julho a 9 de Agosto de 2020, em Tóquio, no Japão. De acordo com o documento emitido (e que está disponível aqui), além das marcas de qualificação directa (ver quadro abaixo), consideradas entre o dia 1 de Maio de 2019 (excepto a maratona, os 50 km e os 20 km marcha, os 10 000 metros e as provas combinadas, cujo prazo começou a contar a 1 de Janeiro de 2019) e  o dia 29 de Junho de 2020 (excepto a maratona, cuja data limite é 3 de Maio de 2020; e os 50 km marcha, cuja marca pode ser alcançada até ao dia 31 de Maio de 2020); os atletas que não tiverem essa marca dentro do período estipulado podem ser qualificados através da sua posição no “World Ranking” da International Federation of Athletics Federations (IAAF) no dia 29 de Junho de 2020, até totalizarem a cota definida pela IAAF para cada disciplina (ver quadro). Serão apurados três atletas e uma estafeta por disciplina por país.

Marcas de qualificação directa

Marcas de qualificação directa

 

Cotas do "World Ranking" da IAAF

 

Qualificação através do _World Ranking_ da IAAF

 

Relativamente a questões relacionadas com o desempate de atletas nas disciplinas de maratona e marcha, o referido documento da FPA esclarece: "Caso se verifique a existência de mais de três atletas que cumpram os critérios de qualificação, na mesma prova, serão selecionados os dois com melhor marca realizada dentro do período de qualificação e o terceiro será escolhido pelo Diretor Técnico Nacional, depois de consultar o Técnico Nacional do sector, os Técnicos da equipa Multidisciplinar e o Departamento médico da FPA." Já quanto às restantes disciplinas "os atletas serão seleccionados tendo em consideração as prestações alcançadas ao longo da época de Verão de 2020, com especial incidência no Campeonato de Portugal", refere o documento.

O Campeonato de Portugal é, de resto, outro dos requisitos para selecção, já que a FPA indica que é obrigatória a participação dos atletas com marca de qualificação para os Jogos Olímpicos nesta competição, na disciplina para a qual os atletas reúnam ou pretendam vir a reunir condições para selecção. As excepções são, de acordo com a mesma fonte, "a maratona e os 50 km marcha, que estão dispensadas desta imposição; os atletas dos 5000, 10 000 metros e provas combinadas devem participar na disciplina que considerem mais adequada à sua preparação; e os 20 km marcha devem participar nos 10 000 metros marcha".

 

Partilhar