Estrada
Hermano Ferreira estreia-se na Meia Maratona de Cascais com recorde
09 fevereiro 2020
2 min
Hermano Ferreira estreou-se hoje da melhor forma na Meia Maratona de Cascais. O atleta do Casaense – Escola de Atletismo de Coimbra cortou a meta em 1h06m09s, estabelecendo o novo recorde do percurso. Em femininos, Vera Nunes, do GFD Running voltou a vencer, desta vez com o tempo de 1h18m16s.

Foto: HMS Sportis/Pedro Melim

A 4.ª edição da Meia Maratona de Cascais ficou marcada pelo recorde de inscrições, com 4000 atletas a decidirem fazer 21,09 km ou os 5 km, tendo o Atlântico como pano de fundo. Com partida e chegada, como habitual, na Baía de Cascais, esta edição ficou também marcada pelo recorde do percurso. A marca foi estabelecida por Hermano Ferreira, do Casaense – Escola de Atletismo de Coimbra, que completou a prova em 1h06m09s, na sua estreia no evento. Do lado feminino, Vera Nunes, do GFD Running, voltou às vitórias, somando o título da edição de 2020 às de 2017 e 2018, desta vez com a marca de 1h28m16s.

João Fernandes (01h09m52s), do GFD Running, e José Gaspar (01h09m57s), vencedor em 2017 e 2018, ocuparam a segunda e a terceira posições do pódio, respectivamente. Já no sector feminino, o pódio ficou completo com a chegada, respectivamente, de Carla Ribeiro, também do GFD Running, com o tempo de 01h29m28s, e de Vanessa Silva, que terminou com a marca de 01h31m38s.

Os 20.º classificados a passarem a meta volante instalada aos 10 km também receberam prémios. Neste caso, Flávio Santos e Ana Isabel Brás receberam do LIDL uns auscultadores Silvercrest.

Além da Meia Maratona e do percurso de 5 km, o evento contou ainda com a Corrida das Crianças, que reuniu ontem 250 campeões, trambém na Baía de Cascais. Este ano, as inscrições desta prova, que esgotaram com cinco dias de antecedência, reverteram na totalidade para a Associação MIMAR, uma instituição de solidariedade social que criou um novo Centro de Acolhimento Temporário - CASA MIMAR - para crianças em perigo, dos 0 aos 6 anos, sem família natural conhecida ou que tenham sido por ela abandonadas ou retiradas por decisão judicial.

“Foi uma edição repleta de sucessos: não só pelo número de inscritos, que superou as nossas expectativas e comprovou a nossa aposta em retirar o evento do fim-de-semana de Carnaval, mas também pelo envolvimento dos parceiros que abrilhantaram de forma muito especial a Baía de Cascais, proporcionando um evento repleto de activações”, resumiu Hugo Sousa, director-geral da HMS Sports, empresa organizadora da prova, em parceria com o Centro de Cultura e Desporto do Pessoal do Município de Cascais e a Câmara Municipal de Cascais.

Os resultados completos podem ser consultados aqui.

Partilhar