Estrada

Geoffrey Kamworor bateu recorde do mundo de meia maratona em Copenhaga

16 setembro 2019
2 min
O recorde do mundo de meia maratona foi hoje fixado em 58m01s pelo queniano Geoffrey Kamworor, em Copenhaga, na Dinamarca.

Foto: IAAF

O recorde do mundo de meia maratona foi hoje fixado em 58m01s pelo queniano Geoffrey Kamworor. O atleta de 26 anos já tinha revelado que um dos seus objectivos era fazer cair o recorde dos 21,097 metros, tanto que por causa disso optou por não competir em Doha, nos Campeonatos Mundiais de Atletismo, que começam no final deste mês. O objectivo foi cumprido este Domingo, na Meia Maratona de Copenhaga, na Dinamarca.

Kamworor já havia vencido esta prova três vezes. Agora conseguiu ser 17 segundos mais rápido do que o seu compatriota Abraham Kiptum no ano passado, em Valência, Espanha, quando este último estabeleceu o recorde do mundo da meia maratona.

O novo recordista do mundo de meia maratona completou os primeiros cinco quilómetros fora do tempo previsto (13m51s), mas conseguiu recuperar até à passagem dos 10 quilómetros, que cumpriu em 27m32s. Pouco tempo depois estava isolado na frente da corrida e nem a chuva que se sentiu o demoveu do seu grande objectivo, alcançando os cinco quilómetros seguintes em 13m31s e os quinze quilómetros de prova em 41m03s. Kamworor parou o cronómetro aos 58m01s nos 21,097 metros, aguardando agora que o recorde cumpra os procedimentos para ratificação.

De sublinhar que os cinco atletas que partiram na frente terminaram a prova em menos de 60 minutos. Em segundo lugar ficaram o queniano Wendemu Tsegu (59m22s) e o etíope Edwin Kiprop Kiptoo (59m27s). Do lado feminino venceu a também etíope Dibaba Adugna, que em 2018 foi a campeã da Maratona de Tóquio. Com o tempo de 1h05m57s, a atleta conseguiu retirar quase dois minutos à sua melhor marca na distância. As quenianas Evaline Chirchir e Dorcas Jepchirchir Tuitoek asseguraram o segundo e terceiro lugares do pódio em, respectivamente, 1h0622s e 1h06m36s.

Participaram na Meia Maratona de Copenhaga 46 portugueses. O mais rápido foi Rafael Oliveira, que cumpriu o percurso em 1h11m26, classificando-se em 124.º lugar.

Partilhar