Estrada

SpiderAbel: um atleta herói de carne e osso

03 julho 2020
2 min
SpiderAbel vai correr sozinho 42km no próximo dia 5 de Julho com o intuito de apoiar a ataxia telangiectasia, uma doença rara e neurodegenerativa.

O atleta espanhol Abel Fernández Mendivil, mais conhecido por SpiderAbel, tem um novo desafio: correr 42 km sozinho com a meta de angariar fundos para a investigação da ataxia telangiectasia, uma doença rara e neurodegenerativa que actualmente não possui cura ou tratamento.

A maratona solidária de Ayala, como foi denominada, tem lugar no próximo dia 5 de Julho e vai atravessar várias cidades – Murga, Luiaondo, Arespaldita, Zuaza, Menagarai, Kexana e Izoria – começando e terminando em Amurrio (País Basco, no norte de Espanha), de onde é natural o corredor

Pode acompanhar a senda do "super-herói" através das redes sociais da Aefat, instituição especializada na causa e com quem Abel Fernández Mendivil colabora há alguns anos, participando nas maratonas onde a instituição entra e empurrando as cadeiras dos pacientes.

SpiderAbel é Abel Fernández e correu pela primeira vez disfarçado de homem aranha em 2003 por brincadeira e a partir daí percebeu que pelo interesse que despertava nas crianças e adultos, o traje era o veículo ideal para correr provas solidárias e arrecadar fundos. A partir daí, a personagem homem-aranha, que já o acompanhou em 77 maratonas, segundo o próprio dá-lhe superpoderes quando se trata de correr para ajudar os outros.

Para apoiar a causa, visite a página de Instagram ou Facebook da Aefat e saiba como pode fazê-lo.

Além de outras iniciativas que impulsionam a angariação de fundos, vão ser lançados concursos para a melhor fotografia do atleta durante a corrida e outro que visa premiar quem adivinhar o tempo que este irá fazer.

A pandemia da Covid-19 casou uma série de efeitos colaterais que afectaram muitos sectores que muitas vezes passam despercebidos. Neste caso, o cancelamento de eventos desportivos solidários, comprometeram a captação de recursos e põem em risco estes pacientes, considerados grupos de risco.

Partilhar