Pista

Benfica e Sporting voltaram a dominar os Campeonatos de Pista Coberta

24 fevereiro 2020
3 min
Braga acolheu a 22 e 23 de Fevereiro os Campeonatos Nacionais de Clubes de Pista Coberta, com o Benfica, em masculinos, e o Sporting, em femininos a revalidarem os títulos de campeões nacionais.

Foto: FPA

No final da primeira jornada, a 22 de Fevereiro, já o Benfica, em masculinos, e o Sporting, em femininos, tinham mostrado que estavam em Braga para revalidarem os respetivos título de campeões nacionais de clubes de pista coberta.

Em masculinos, o Benfica terminou o dia na liderança com três pontos de vantagem, graças a à vitória de Raidel Acea na prova de 400 metros, na qual o Sporting não foi além do quarto lugar. Já em femininos, a hegemonia sportinguista voltou a manifestar-se, pois apesar de terem perdido duas provas terminaram o dia na liderança com mais cinco pontos do que o Sporting de Braga.

Individualmente, do lado masculino, destacaram-se Carlos Nascimento (Sporting), que derrotou o Diogo Antunes (do Benfica e o melhor do ano em termos de marcas), enquanto nos 1500 metros, Isaac Nader (Benfica) impôs-se a Paulo Rosário (Sporting), que durante a semana venceu os 1500 metros no meeting da Catalunha.

No salto em comprimento, Ivo Tavares (Benfica) conseguir um recorde pessoal (7,88 metros), derrotando Nelson Évora (Sporting), que fez 7,60 metros, depois de ter competido na véspera em Madrid. Diogo Ferreira (Benfica) venceu o salto com vara, e Raidel Acea venceu os já referidos 400 metros. Os leões venceram a prova de salto em altura, por intermédio de Tiago Pereira, que registou alguns recordes pessoais, com três atletas acima de 2,07 metros; enquanto João Vieira (Sporting) voltou a vencer os 5000 metros marcha.

Do lado feminino, Cátia Azevedo (Sporting) correu os 400 metros em 53s11’, um centésimo apenas mais que o recorde pessoal conseguido na véspera em Madrid.Também em destaque esteve a jovem Mariana Machado (Sporting de Braga) que derrotou a sportinguista Claudia Bobocea no sprint final, depois de menos de 24 horas antes de ter conseguido um recorde pessoal no meeting de Madrid. Esta foi a primeira das duas vitórias que fugiram ao Sporting Clube de Portugal e que foram para o Braga (a outra foi por Vitória Oliveira, nos 3000 metros marcha). Na velocidade venceu Lorene Bazolo, Evelise Veiga o salto em comprimento e Anabela Neto o salto em altura.

No segundo dia, 23 de Fevereiro repetiu-se a história, com o Benfica a dominar as provas masculinas, vencendo todas as disputas, e o Sporting as femininas, só perdendo uma das competições as segunda jornadas (os 3000 metros, para o Sporting de Braga, cuja vencedora foi Mariana Machado).

Individualmente destacaram-se Pedro Pablo Pichardo, com 17 metros no triplo-salto, Tsanko Arnaudov no peso (20,59 metros), e João Oliveira nos 60 metros barreiras.

No final, venceu, em masculinos o Benfica, em segundo lugar o Sporting e, em terceiro lugar, terminou o Sporting de Braga. Do lado feminino, venceu o Sporting, seguiu-se o Sporting de Braga e, em terceiro lugar, o Juventude Vidigalense.

Partilhar