Pista
Mundiais de Doha: Dalilah Muhammad bate recorde dos 400 metros barreir
09 outubro 2019
2 min
A noite de ontem, nos Campeonatos do Mundo de Atletismo, ficou marcada pela estrondosa vitória de Dalilah Muhammad nos 400 metros barreiras. A atleta norte-americana de 29 anos, e campeã olímpica, percorreu a distância em 52s16', batendo o recorde do mundo, que já lhe pertencia.

Foto: Getty Images

A noite de ontem, nos Campeonatos do Mundo de Atletismo, que decorrem até amanhã, em Doha, no Qatar, ficou marcada pela estrondosa vitória de Dalilah Muhammad nos 400 metros barreiras. A atleta norte-americana de 29 anos, e campeã olímpica, percorreu a distância em 52s16', batendo o recorde do mundo, que já lhe pertencia desde que, nos Campeonatos dos EUA, em Des Moines, este ano, fez a marca de 52s20', quebrando a melhor marca mundial que vigorava na altura e havia sido estabelecida em 2003, pela russa Yulia Pechonkina.

Mas não foi apenas Dalilah Muhammad que fez ontem a corrida da sua vida. A sua compatriota e rival Sydney McLaughlin - a única que derrotou a recordista do mundo na época passada, no Meeting de Oslo da Liga Diamante, embora Muhammad tenha vencido a final, em Zurique - arrebatou a prata com um recorde pessoal de 52s23', que a tornou na segunda melhor atleta de sempre na disciplina. Também a jamaicana Rushell Clayton, que conquistou o bronze, bateu o seu recorde pessoal, ao terminar a prova em 53s74'.

Dalilah Muhammad tornou-se, com esta vitória, na segunda atleta a conseguir juntar o título de campeã mundial ao olímpico de 400 metros barreiras, com recorde do mundo, feito só alcançado anteriormente pela britânica Sally Gunnell.

A noite de ontem também ficou marcada pelas finais do salto em altura e dos 3000 metros obstáculos masculinos. A "jogar em casa", o catariano Mutaz Essa Barshim voltou a conquistar o título de campeão do mundo com um salto de 2,37 metros, tornando-se igualmente no melhor da época no ranking mundial. Também o queniano Conseslus Kipruto conseguiu defender o título mundial, mas nos 3000 metros obstáculos, também ele com uma marca - 8m01s35' - que o coloca na liderança do ranking mundial nesta época. O pódio desta disciplina nos campeonatos do mundo definiu, de resto, os líderes do ranking mundial, que em segundo lugar conta agora com o etíope Lamecha Gima, medalha de prata na competição de ontem, com o tempo de 8m01s36', recorde nacional da Etiópia; e, em terceiro, o marroquino Soufiane El Bakkali, medalha de bronze, que alcançou o seu melhor resultado da época, com a marca de 8m03s76'.

Partilhar