Pista

Cheptegei esmaga recorde dos 10 000 m

08 outubro 2020
3 min
Esta quarta-feira, em Valencia, Espanha, o atleta do Uganda fixou nova marca nos 10 km. Também Letesenbet Gidey bateu o recorde feminino dos 5 000 m.

Estava prometido que ia ser dia de recordes do mundo e assim foi no Estadi del Túria, em Valencia, Espanha. Começou por ser a etíope Letesenbet Gidey a fazer cair a marca de há doze anos da compatriota Tirunesh Dibaba, retirando-lhe 4,5 segundos, com um tempo final de 14:11:15 nos 5 000 m.

 GIdey2

A atleta de 22 anos contou com o apoio de duas lebres (a espanhola Esther Guerrero e a queniana Beatrice Chepkoech), que lhe marcaram o ritmo em parte do percurso, deixando-a completar sozinha as derradeiras voltas, onde tinha apenas a ajuda da sinalética luminosa no chão, que indicava em tempo real o ritmo adequado. Letesenbet Gidey foi paulatinamente aumentando o ritmo, volta após volta, capaz ainda de um último sprint, espreitando por cima do ombro e ultrapassando as luzes na reta da meta. A etíope correu a 2:49:33/Km. 

Este foi um recorde que já pertenceu a uma atleta portuguesa: durante dois anos, entre 1995 e 1997 Fernanda Ribeiro deteve a melhor marca do mundo, fixada nos 14:36:45. 

GIdey

Joshua Cheptei tinha um desafio bem mais complicado pela frente, pois teria que bater o seu recorde pessoal em cerca de 30 segundos, mas entrou em pista aparentemente tranquilo. As lebres (o holandês Roy Hoornweg, o australiano Matthew Ramsden e o queniano Nicholas Kipkorir Kimeli) ditaram o passo durante algum tempo até o ugandês brilhar sozinho. Ao contrário de Gidey, que foi praticamente sempre à frente das marcas luminosas, Joshua manteve-se sempre entre as luzes verdes (que assinalavam o percurso mínimo para fazer recorde) e as luzes azuis (que davam alguma margem acima do recorde). Só no final avançou para estabelecer o novo recorde do mundo dos 10 000m em 26:11:02, batendo por 6,5 segundos a marca do etíope Kenenisa Bekele que já perdurava há 15 anos.

 JOshua

Joshua Cheptegei é, actualmente, o detentor dos recordes dos 5 000 e dos 10 000m. Numa altura em que não é permitido público nas bancadas de eventos desportivos em Espanha, apenas alguns membros das equipas técnicas, jornalistas e convidados puderam assistir ao vivo a este dia histórico, chamado de NN World Record Day. Por esse motivo, ambas as provas foram transmitidas em directo, num vídeo a que pode assistir na íntegra AQUI.

Progressão do recorde do mundo nos 5000m femininos:
14:48.07 Zola Budd (GBR) 1985
14:37.33 Ingrid Kristiansen (NOR) 1986
14:36.45 Fernanda Ribeiro (POR) 1995
14:31.27 Dong Yanmei (CHN) 1997
14:28.09 Bo Jiang (CHN) 1997
14:24.68 Elvan Abeylegesse (TUR) 2004
14:24.53 Meseret Defar (ETH) 2006
14:16.63 Meseret Defar (ETH) 2007
14:11.15 Tirunesh Dibaba (ETH) 2008
14:06.62 Letesenbet Gidey (ETH) 2020

Progressão do recorde do mundo nos 10 000m masculinos:
26:58.38 Yobes Ondieki (KEN) 1993
26:52.23 William Sigei (KEN) 1994
26:43.53 Haile Gebrselassie (ETH) 1995
26:38.08 Salah Hissou (MAR) 1996
26:31.32 Haile Gebrselassie (ETH) 1997
26:27.85 Paul Tergat (KEN) 1997
26:22.75 Haile Gebrselassie (ETH) 1998
26:20.31 Kenenisa Bekele (ETH) 2004
26:17.53 Kenenisa Bekele (ETH) 2005
26:11.00 Joshua Cheptegei (UGA) 2020

Cátia Mogo
Partilhar