Breves
Atletas que terminem suspensão por doping podem ir a Tóquio 2020
21 abril 2020
1 min
O Comité Olímpico Internacional (COI) confirma que os atletas impedidos de competir nas datas originais do evento, devido a doping, podem participar em 2021, desde que tenha cessado a sanção.

Foto: Issei Kato/Reuters

Tendo em conta que as sanções por doping “são cronológicas e não por eventos específicos”, de acordo com a regulamentação da Agência Mundial Antidopagem (AMA) os atletas que não poderiam ter participado nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, caso estes tivesse lugar na data inicialmente prevista, poderão agora vir a integrar a mesma prova, a realizar apenas em 2021.

De acordo com o COI, a AMA, enquanto organismo internacional regulador da luta antidoping, esclareceu isso mesmo.

Isto significa que pelo menos 40 dos 200 atletas que estavam suspensos, possam vir a ser “favorecidos” com o adiamento da competição olímpica, de acordo com dados da Athletics Integrity Unit.   

Precisamente com o objectivo de evitar este tipo de situações, o Coi “já tentou em várias ocasiões introduzir regras que excluam os desportistas condenados por doping dos Jogos Olímpicos seguintes”. No entanto, tal nunca terá sido permitido pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

De recordar que os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 iam decorrer de 24 de Julho a 9 de Agosto, contudo foram adiados para as datas de 23 de Julho a 8 de Agosto de 2021 devido à pandemia global da Covid-19.

Entretanto, o COI e a Agência de Controlo Internacional (ITA) estão a trabalhar em conjunto para, mal terminem as restrições, aplicar um novo programa de controlos em provas anteriores aos Jogos Olímpicos. Nesse âmbito, estão a analisar detalhadamente novas substâncias proibidas que podem estar a ser utilizadas e procurar novos métodos para as detectar.

Partilhar