Breves

Recordista indiana vende carro para treinar para Tóquio2020

15 julho 2020
1 min
Dutee Chand, atleta indiana detentora do recorde de velocidade no seu país, colocou o seu carro à venda para conseguir treinar para os próximos Jogos Olímpicos, adiados para 2021.

A velocista indiana Dutee Chand, que baixou o seu recorde de 100m – que é também a melhor marca indiana – para 11,26s, confessou que teve de tomar a difícil decisão de vender o seu BMW.

Chand confessou que neste momento está sem capacidade financeira para se sustentar a si mesma e à sua família após o adiamento das Olimpíadas para o próximo ano, já que também os seus patrocínios sofreram o impacto da pandemia.

"Devido à pandemia, as competições foram todas canceladas e os patrocínios para as Olimpíadas foram suspensos. Não ganhei nada nos últimos meses e não haverá novos patrocinadores tão cedo, portanto, vender o carro é a única opção que resta", confessou a uma publicação internacional.

Entretanto, o Ministro indiano da Juventude e do Desporto da Índia, Kiren Rijiju, afirma já ter entrado em contacto com Chand: “Ela está bem e avisar-me-á se precisar de ajuda adicional”, revelou.

Algumas das mais recentes conquistas de Dutee Chand foram o ouro obtido nos 100m Universíada de Verão Nápoles, em 2019, o bronze nos 200m no Campeonato Asiático de Atletismo e a prata nos 100 e 200m nos asiáticos de Jakarta Palembang em 2018.

De salientar que em 2014 Dutee Chand foi dispensada pela Federação de Atletismo Indiana para os jogos da Commonwealth em Glasgow, que alegou o seu hiperandroginismo e, consequentemente, inaptidão para concorrer como atleta feminina. No entanto, o tribunal arbitral do desporto de Lausanne concluiu não existirem evidências de testosterona.

 

Partilhar