Actualidade

Atleta português acusa polícia britânica de racismo

06 julho 2020
2 min
O recordista português dos 400 m afirma que vai processar os agentes que o atiraram contra a parede e o acusaram de cheirar a canábis.

Tudo aconteceu no sábado passado, dia 4 de Julho, no bairro residencial de Maida Vale, em Londres, numa situação que o atleta Ricardo dos Santos, recordista português dos 400 m, diz ser recorrente desde que comprou um carro de melhor gama.

Segundo o atleta, este preparava-se para ir para casa com a mulher – a também velocista Bianca Williams, que filmou o sucedido – e o filho bebé no carro, quando acabou a ser perseguido pela polícia, apesar de não ter sido logo mandado parar.

Foi no momento em que parou o carro à porta de casa, que foi obrigado a sair juntamente com a mulher e que, de acordo com o relato do próprio, os polícias tiraram os bastões, acusaram-no de cheirar a canábis e algemaram-no.

O atleta do Benfica assegura não ter demorado mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades, e garantiu que vai processar a polícia londrina: “Parámos quando nos sentimos seguros para o fazer, estávamos no meio da estrada e vinham carros em sentido contrário”, explicou à agência Lusa.

“Quando chegaram perto de mim, estavam prontos para bater. Tiraram o bastão, tiraram-me o telemóvel e atiraram-me contra a parede. Gritei que tinha dores e eles disseram que eu cheirava a canábis”, relatou o atleta português, que afirma ter assegurado que nunca fumou, pois é um atleta profissional e prontificou-se a ser testado. As autoridades terão nessa altura indicado que iriam chamar uma equipa cinotécnica para detectar drogas, mas tal nunca chegou a acontecer.

Acusado ainda de conduzir acima da velocidade permitida, Ricardo dos Santos volta a negar que o tenha feito.

“Vamos processar a polícia metropolitana de Londres”, assinalou o atleta.

Também o treinador de Ricardo dos Santos, Lindorf Christie, um dos maiores nomes do atletismo britânico, campeão olímpico e mundial dos 100 metros, em 1992 e 1993, respectivamente, publicou no seu instagram um vídeo do incidente, acusando a polícia de “abuso de poder” e acrescentando que foi o segundo incidente em dois meses.

A polícia londrina também reagiu e assinalou que a conduta dos pelos agentes foi a correcta.

Ricardo dos Santos revelou estará de regresso a Portugal no início de Agosto, na companhia da mulher, para se preparar no Jamor para o nacional de clubes.

Partilhar