Trail
Whalers’ Great Route entra no circuito principal do World Tour
31 outubro 2019
3 min
Em 2018 a Whalers' Great Route Ultra Trail, prova organizada pelo Azores Trail Run, que se disputa na ilha do Faial (Açores), integrou o circuito "Discovery Race" do Ultra-Trail World Tour. Em 2020 a prova entra para o calendário principal deste circuito internacional. As inscrições estão abertas!

Texto: Carla Laureano

Foto: Pedro Silva

Foram duas as edições do Whalers' Great Route Ultra Trail, de 118 km, enquanto "Discovery Race", o que, para Mário Leal, director do Azores Trail Run, foi uma forma de a prova entrar "na antecâmara do Ultra Trail World Tour (UTWT)". "Sempre foi nossa ambição integrar efectivamente o circuito, porque pensamos que é uma excelente promoção internacional não apenas para a nossa prova, mas para o arquipélago dos Açores enquanto destino ideal para a prática do trail", explica Mário Leal.

Essa ambição torna-se realidade em 2020, com a prova, que se realiza de 8 a 10 de Maio, a fazer parte do calendário principal do circuito internacional, juntando-se ao Madeira Island Ultra Trail. Para fazer parte do UTWT é necessário cumprir vários critérios, como ser "uma corrida de ultra endurance (distância mínima de 100 km); ser uma corrida “popular”, aberta a todos os atletas, sem distinções em termos de rankings, género ou nacionalidade; ter pelo menos 20 nacionalidades representadas, entre outros", enumera o director do Azores Trail Run. Além disso, acrescenta, foi também "necessário aderir à política de saúde do UTWT, através do Quartz Program. Trata-se de um programa desenvolvido pela International Trail Running Association (ITRA) em colaboração com a associação Athletes for Transparency (que lhe dá suporte legal, científico e técnico) e com a Ultra Sport Science. Este programa exige algumas medidas que visam, essencialmente, zelar pela saúde e integridade física dos atletas".

Os organizadores tiveram ainda de "trabalhar na imagem internacional da prova, com grandes níveis de exigência em áreas como a produção dos vídeos promocionais, os sistemas de controlo de tempos e o acompanhamento dos atletas", conclui Mário Leal. Enquanto director da prova, assume que este é um "reconhecimento da qualidade do evento por parte de uma organização internacional tão importante como o UTWT”. “É com muito orgulho e satisfação que vejo que o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela minha equipa levou o nome da nossa prova e dos Açores a este nível insuperável", confessa.

Em 2020, a Whalers’ Great Route, que se disputa entre 8 e 10 de Maio, deixa então de ser Discovery Race e passa a ser Challenger/UTWT 500. "No próximo ano os eventos UTWT estarão organizados em quatro categorias e a nossa (Challenger/UTWT 500) permitirá à prova ter mais visibilidade nas plataformas de marketing e media da UTWT. Assim sendo, queremos montar um evento com a qualidade a que já temos habituado os nossos atletas, para tirar o máximo partido destas vantagens", garante Mário Leal.

Apesar da maior visibilidade, as inscrições “são limitadas, devido às preocupações de âmbito ambiental" da organização. "Estamos focados em preservar os trilhos e garantir uma experiência pura e única aos atletas, pelo que são esperados cerca de 250 atletas na prova principal, prevendo-se que se juntem mais nacionalidades às 30 representadas na edição de 2019”, esclarece o organizador. Mais informações e inscrições em www.azorestrailrun.com

Partilhar