Trail
Gerês Extreme Marathon: Bater o recorde do percurso vale 600 euros
08 novembro 2019
1 min
A Gerês Extreme Marathon realiza-se a 1 de Dezembro e a organização irá premiar com 600 euros os atletas - masculino e feminino - que baterem o recorde do percurso.

Foto: Cortesia da organização

Mihail Lalev, com 2h48m13s, e a Fátimah Mello, com 3h20m44s, são os detentores, desde 2017, do recorde da Gerês Extreme Marathon, “a maratona mais difícil do mundo”, como a intitula a organização, a cargo da Carlos Sá Nature Events. A sexta edição do evento, que foi apresentado esta tarde, na Câmara Municipal de Terras do Bouro, vai para a estrada no fim-de-semana de 30 de Novembro e 1 de Dezembro, com a promessa de que se os recordes forem batidos, os responsáveis pelo feito – masculino e feminino – recebem 600 euros cada.

Além da maratona (42 km com 1350 metros de desnível positivo), o programa inclui também uma prova de 32 km, uma meia maratona e uma prova de 14 km, com altimetrias de 1220, 660 e 670 metros de desnível positivo, respectivamente, todas com partida marcada para o dia 1 de Dezembro. No dia anterior decorre a 3.ª edição da Extreme Mile, prova que terá uma inclinação média de 35% e 525 metros de desnível positivo em apenas 1 milha.

Além da vertente desportiva, como já é hábito nas provas organizadas pelo ultra-maratonista Carlos Sá, há também um programa cultural e de sensibilização ambiental. Neste âmbito, no dia 30 de Novembro de manhã está prevista uma visita à aldeia comunitária da Ermida e, à tarde, na zona de meta da Extreme Mile, irá decorrer uma acção de plantação de árvores.

Mais informações e inscrições aqui.

 

Já leu a última edição da RUNning? Leia aqui.

Partilhar