Trail
João Oliveira vence Extremo Sul Ultramarathon com recorde
16 novembro 2019
1 min
O ultramaratonista da Chaves Running Team, João Oliveira, venceu hoje o desafio brasileiro Extremo Sul Ultramarathon. O português terminou o percurso de 226 km em 27h45m estabelecendo um novo recorde do percurso.

Foto: Thiago Diz

O português João Oliveira, atleta da equipa Chaves Running Team, conquistou hoje mais uma ultramaratona. Desta vez subiu ao lugar mais alto do pódio da Extremo Sul Ultramarathon 2019, prova de 226 km realizada em semi-autonomia, que consiste na travessia da extensão de areia entre Rio Grande e Chui, em Santa Vitória do Palmar, Rio Grande do Sul, Brasil.


Nesta que foi a sua primeira participação na prova brasileira, João Oliveira, além do título de campeão, estabeleceu também um novo recorde do percurso. 27h45m é a nova marca da Extremo Sul Ultramarathon, cujo melhor tempo estava nas 29h29m alcançadas pelo brasileiro João Schena.


A prova, que tinha como tempo-limite 54 horas e estava limitada a 150 participantes, contou também com recorde do lado feminino. A brasileira Ivoneti Loes Wild, sagrou-se bicampeã, fixando o novo recorde em 33h50m, suplantando a sua compatriota Cleide Marques, que em 2016 completou a prova em 37h19m.

Vladmi Virgílio dos Santos torna-se no primeiro paralímpico a conquistar os 226 km sem guia

E como não há dois recordes sem um terceiro feito mundial, o brasileiro Vladmi Virgílio dos Santos protagonizou o feito de se tornar no primeiro atleta paralímpico a completar um desafio desta natureza sem guia. Aos 48 anos, e depois de em 2016 ter batido o recorde do francês Clement Glass, na mesma modalidade, percorrendo 69 quilómetros em 9h15m, também na Extremo Sul, Vladimi dos Santos, que também é presença assídua em Portugal, na Beira Baixa PT281, conquistou agora o recorde que tanto ambicionava. 

VLADI

Partilhar