Trail
Paul Giblin e Patrícia Carvalho vencem 300 km do ALUT
01 dezembro 2019
3 min
Paul Giblin, do Reino Unido, venceu, com recorde, o Algarviana Ultra Trail (ALUT), prova que decorreu entre 28 de Novembro e 1 de Dezembro, pela Via Algarviana, de Alcoutim até ao Cabo de São Vicente. Do lado feminino, a mais rápida foi Patrícia Carvalho.

Fotos: RUNning/Vanessa Pais

Paul Giblin, do Reino Unido, venceu o Algarviana Ultra Trail (ALUT), prova que decorreu entre 28 de Novembro e 1 de Dezembro, pela Via Algarviana, de Alcoutim até ao Cabo de São Vicente. No final, disse à RUNning, em entrevista que publicamos em breve, que decidiu voltar ao ALUT, porque em 2017, a primeira vez que se aventurou numa distância semelhante, “não sabia com o que contar, ficando com a sensação de que conseguia fazer melhor”. E fez. O atleta da Compressport percorreu os 300 km do percurso em 38h06m, batendo o recorde da prova, que pertencia ao português João Oliveira (41h40m). O atleta da Chaves Running Team, totalista do ALUT, classificou-se este ano na terceira posição, com o tempo de 42h39m, pouco mais de três semanas depois de ganhar e bater o recorde do 226 km do Extremo Sul Ultramarathon, no Brasil. O segundo classificado foi o português, da OCS - Arrábida Trail Team, Rui Sequeira, que terminou o percurso em 38h39m, também ele a bater o recorde estabelecido.

DSC_0902

Do lado feminino, Patrícia Carvalho foi a grande vencedora. Depois de duas edições, com uma desistência por lesão, em 2017, e um segundo lugar, em 2018, a atleta da equipa Algarve Trail Running (ATR) conquistou os 300 km em 63h47m. À RUNning, em entrevista que publicaremos em breve, a atleta, natural de Olhão, mas que reside na Escócia, disse acreditar que “é possível fazer um tempo melhor e mostrar que as mulheres também conseguem completar grandes distâncias tal como os homens, com um bom resultado”. Em segundo lugar classificaram-se ex-aequo Flor Madureira, da Confraria Trotamontes, e Maria da Conceição Ferreira, da AZTrail Marcentro.

Quanto às equipas, a Loulegest foi a grande vencedora, com o tempo de 34h17m; seguida pela ATR, com a marca de 34h26m; sendo que a Help@ALUT fechou o pódio, com o tempo de 34h31m.

DSC_0927

A terceira edição da prova foi, segundo Germano Magalhães, da organização, “extremamente positiva”, uma vez que foram conseguidos os dois objectivos do evento: “Do ponto de vista competitivo, registaram-se melhores resultados; ao mesmo tempo que se promoveu o Algarve enquanto destino de excelência para a prática desportiva, especialmente na época baixa e nos seus territórios mais interiores”.

Bruno Rodrigues, director de prova, acrescentou que “o aumento do nível competitivo foi o desafio desta edição para a organização, principalmente do lado das equipas, que evoluíram mais rapidamente do que o expectável, obrigando a adaptar a estratégia no terreno”. Tais resultados colocam “a fasquia mais elevada para a edição de 2020, que partirá, como habitual, na última quinta-feira de Novembro, com novidades, que poderão passar pela alteração do ponto de partida do percurso”, adiantou à RUNning o director de prova.

Os resultados completos podem ser consultados aqui.

 

Partilhar