Triatlo

Pós-covid: World Triathlon aprova directrizes para futuras provas

04 maio 2020
3 min
Além da implementação de regras como a medição diária da temperatura corporal e o cancelamento de todas as actividades além da prova principal, a World Triathlon abriu ainda a possibilidade de realizar uma “mini temporada” no final do ano.

Definidas pelo departamento desportivo em colaboração os comités técnico e médico, atletas e treinadores, a World Triathlon, ou União Internacional de Triatlo, aprovou as novas directrizes preventivas a ter em conta na realização de competições na fase pós-pandemia, com o objectivo de impedir a contaminação e proteger a saúde dos atletas e restantes intervenientes. Como não podia deixar de ser, estas regras têm ainda em conta as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as reuniões sociais.

Estas são assim medidas de mitigação para minimizar o risco de infecção, e que todos os organizadores das provas devem ter em conta para interromper a transmissão da Covid-19.

Para tal, e entre as directrizes mais óbvias, constam a mediação diária da temperatura corporal, bem como o uso de máscaras e luvas em todas as actividades envolventes à competição.

Além disso, todos os eventos que não sejam a prova principal devem ser cancelados, incluindo cerimónias de entregas de medalhas. Ainda, todos os aspectos atinentes à prova serão revistos tendo em conta a necessidade de manutenção do distanciamento social, nomeadamente na corrida, natação, partidas e chegadas, sendo ainda fundamental o acesso à assistência médica imediata durante a participação no evento.

Neste sentido, cada comité organizador local deve preparar um plano em consonância com as autoridades locais que cubra três fases: avaliação de riscos, vigilância e resposta. A estrutura do local deve ainda respeitar as disposições de distanciamento social e de higiene.

Qualquer pessoa, incluindo atletas, treinadores, oficiais técnicos, meios de comunicação ou espectadores, que se sintam mal (por exemplo, com sintomas de febre ou tosse), devem ficar em casa. No caso de sintomas sugestivos de doença respiratória aguda antes, durante ou após a viagem, os atletas são incentivados a procurar atendimento médico e compartilhar o histórico de viagens com o mesmo.

De forma a aplicar de forma mais eficaz estas directrizes, o departamento desportivo da World Triathlon compromete-se a trabalhar e colaborar com todos os organizadores de eventos.

De notar, no entanto, que estas regras apresentam-se como orientativas pois, como já mencionado, devem ser articuladas com as restrições das autoridades locais competentes.

Caso a situação global de saúde melhore, a World Thriathlon coloca ainda a hipótese de realizar uma “mini temporada” no final do ano.

Partilhar