01 novembro 2019
O gajo vai à maratona

Foto: Paulo Jorge Magalhães/Maratona do Porto 2018

A três dias da minha primeira maratona,  ainda não decidi se levo o calçado com um drop de 10 mm, um com um drop ligeiramente inferior, ou as galochas que comprei na loja de pesca. Encontro-me igualmente dividido entre calções ou sunga e entre boné ou chapéu de chuva.

Mas o que são essas dúvidas comparadas com a “fabulosa” sensação de correr num mar de gente feliz por acordar na madrugada ao domingo, durante um fim de semana alargado, enquanto recupera das festas dos dias anteriores? 

Como, até hoje, limitei-me a correr uma meia-maratona e cerca de uma dezena de provas em estrada, deveria era ter ficado quietinho e não me meter nesta loucura. Até porque alinhei à partida em mais duas mini-maratonas e se, numa delas, o marisco do dia anterior me obrigou a parar na ambulância de serviço; na outra, à passagem pelo terminal fluvial, senti que o próximo barco iria demorar e era melhor não perder aquele que estava prestes a sair!

Por isso, no próximo dia 3 de Novembro, durante a Maratona do Porto, é natural que me ouçam rezar: "Oh Hermes, deus da ginástica, dai-me força para erguer bem alto a cerveja no final desta prova fantástica."

Agenda
Agenda
Must haveNovos produtos
Subscrever newsletter RUNning
Inscreva-se para receber novidades acerca dos nossos artigos e notícias, diretamente no e-mail
Parceiros