14 fevereiro 2020
Kiprun KD Plus: Tão bom como os melhores

Miguel Judas

Não é novidade que, a cada novo modelo, a Kiprun vai consolidando cada vez mais a sua presença no mercado nacional. Basta aliás olhar para os pés de muitos dos corredores com quem nos cruzamos para o perceber, mas tem-no conseguido não só à custa dos preços, consideravelmente mais baixos do que os da concorrência, mas também pela qualidade. E é precisamente nesse parâmetro que os novos Kiprun KD Plus se evidenciam, como tivemos oportunidade de comprovar durante as últimas semanas em treinos e na Corrida dos Campeões, a prova aberta, de 10 km, do Campeonato Nacional de Estrada.

A principal característica a saltar à vista é o design, bastante mais arrojado e próximo das actuais tendências do mercado, com a malha exterior, composta por uma só peça e sem costuras, a envolver completamente o pé, como se de uma meia se tratasse. O objectivo é limitar as fricções, mas ao mesmo tempo também torna o sapato bastante apelativo em termos visuais. Mal se começa a correr, a principal sensação é de total conforto, notando-se de imediato que a aposta no amortecimento foi uma das prioridades neste modelo. Tanto à frente, onde a palmilha se tornou mais grossa, como atrás, devido ao anel K-Ring, uma tecnologia desenvolvida pela Kiprun, que, segundo a marca, permite “dispersar a onda de impacto para proteger o corpo (articulações, costas, joelhos)” de forma mais eficaz.

Mas com o conforto é também necessário conciliar a performance e nesse sentido o desafio era conseguir também aumentar a impulsão a cada passada. O problema ficou resolvido com uma “nova geometria da sola associada à espuma Kalensole”, que garante “um retorno de energia de mais 25 por cento”, bem como uma “durabilidade de 1000 km em relação a uma espuma clássica”. Como é que isto se sente na prática? Bem, o melhor é mesmo calçá-los e tentar melhorar os tempos em distâncias que tanto podem ir de provas de 10 km à maratona. E sim, já sabemos que sem treino não há milagres, mas um calçado correcto ajuda – e muito – a cumprir os objectivos. E estes Kiprun KD Plus são um desses casos, com a vantagem de custarem cerca de metade do preço que a maioria dos modelos equivalentes das marcas concorrentes.

 

Miguel Quaresma

Testei os novos KD Plus num treino de 7 km em ritmo baixo e numa competição de 10 km em ritmo forte (33 minutos). É um calçado um pouco duro para quem procura rolar a um ritmo baixo com grande conforto e amortecimento, mas uma boa opção para ritmos mais fortes como séries longas ou provas de meia maratona e maratona, isto graças à sua leveza e dinamismo. O interior do calçado é bastante macio e oferece um bom apoio ao pé.

A sola exterior oferece uma boa aderência em piso seco ou molhado, seja alcatrão ou calçada portuguesa. O tecido utilizado neste modelo permite uma boa respiração do pé mantendo-o seco e a uma temperatura agradável.

A escolha do calçado tem de ser feita em função da distância e do número de treinos ou competições, do peso do utilizador e do desempenho de cada um. Dessa forma deixo a minha sugestão de perfil de utilizadores para este modelo: peso inferior ou igual a 70 kg, que compete a um nível elevado – treinos de séries longas, meia maratona e maratona. Peso superior a 70 kg, que compete a um nível mais “amador” – treinos de séries curtas ou longas e competições até 10 km.

Dinis Cartas

Nas provas como nos treinos procuramos sempre conforto e um bom amolecimento nas sapatilhas que calçamos; e os KIPRUN KD PLUS têm as duas coisas. Por comparação com o modelo anterior, houve uma grande melhoria ao nível do calcanhar, com um reforço cujo objectivo é dispersar a onde de impacto, protegendo as articulações, o que pude comprovar neste teste – que teve a duração de quatro semanas com treinos diários de um mínimo de 1h30 –, particularmente nos treinos longos, acima dos 30 km.

O modelo KIPRUN KD PLUS apresenta ainda algumas melhorias no que diz respeito ao conforto, a começar pela construção numa malha sem costuras, que promove ainda a aderência da sapatilha ao pé. Também a palmilha, agora mais grossa, contribui para a melhoria no conforto, principalmente pela secagem rápida que apresenta.

Outro ponto de melhoria é a aderência. Esta nunca foi perdida nos diferentes tipos de piso experimentados nem nas transições. De sublinhar ainda a maior leveza do modelo e a também a resistência.

 

Ficha técnica

Peso: 267 gramas

Drop: 8 mm

Tipo de passada: Todas

Agenda
Agenda
Must haveNovos produtos
Subscrever newsletter RUNning
Inscreva-se para receber novidades acerca dos nossos artigos e notícias, diretamente no e-mail
Parceiros